segunda-feira, 23 de abril de 2018

«Bruno de Carvalho volta ao Facebook»

Bem, das duas uma:

ou roubou a password ao pai e fez-se passar por ele para voltar à 'malcriação',

ou então,

o post é mesmo do pai e assim ficamos todos a perceber de onde vem tanta 'malcriação' - foi da educação que teve!


Marco Ferreira detesta o Benfica

Já por diversas vezes fiquei indignado com as apreciações do antigo árbitro madeirense, e até acho que não vale a pena perder muito tempo com isso, mas estas últimas apreciações são de bradar aos céus. São contas antigas que o homem acha que deve acertar com o Benfica e depois enterra-se todo, perdendo toda a credibilidade. 

De qualquer maneira, aqui ficam duas apreciações do mesmo árbitro nas últimas duas semanas para lances praticamente idênticos, em jogos diferentes. 
Na imagem da esquerda, um lance no Restelo no jogo do Belenenses com o Sporting.
Na imagem da direita, um lance no António Coimbra da Mota no jogo do Estoril com o Benfica.

Foi assim ontem em Alvalade

O Sporting conquistou ontem três preciosos pontos na receção ao Boavista, num jogo nem sempre bem conseguido em termos de nota artística. 

Nesta altura do campeonato, mais vale pensar nos três pontos do que em futebol de alguma qualidade e foi isso que os leões fizeram. Resumo do jogo, aqui.

domingo, 22 de abril de 2018

Ela é napolitana

Jogo do título em Itália?!

Hoje é dia de clássico em Itália e pode muito bem ser decisivo em caso de vitória da Juventus na receção ao Nápoles.
Um campeonato que foi dominado pelo Nápoles durante muito tempo, mas que no início do mês passado deixou-se ultrapassar na liderança pela Juventus.

Em termos teóricos, uma vitória hoje da Juventus 'arruma' com o Nápoles (88 pontos para 81 dos napolitanos).

Um empate também também beneficiará a equipa da casa (mantem os 4 de vantagem a 4 jornadas do fim).

Uma vitória do Nápoles, faz com que a Juventus entre para as últimas jornadas com apenas 1 ponto de vantagem. Isso sim, era o que eu desejava, além de apreciar o excelente trabalho de Maurizio Sarri, também já é tempo dos napolitanos voltarem a conquistar um sucudetto.

Em baixo, alguns jogos que me fazem recordar no tempo e voltar à adolescência (final da década de 80), quando o meu pai teve a melhor opção lá em casa em termos de ocupar o seu tempo e, por consequência, o meu também - instalou uma parabólica e foi um 'fartote'. Tendo também os canais da televisão italiana RAI, era futebol a toda a hora, reportagens, treinos, e jogos do campeonato mais competitivo da altura.

Outros tempos, em que uma equipa estava autorizada a jogar apenas com 3 estrangeiros. No Milan, o trio holandês (Rijkaard, Gullit e Van Basten), no Inter, o trio alemão (Andreas Brehme, Matthaus e Klinsmann), no Nápoles, havia Alemão e Careca (brasileiros) e o astro argentino Diego Armando Maradona. Na Juventus, por essa altura, Platini tinha-se retirado mas havia o português Rui Barros, o dinarmarquês Laudrup (o mais velho dos irmãos) e ainda o russo Zavarov.


sábado, 21 de abril de 2018

Benfica acreditou até ao fim e venceu



O primeiro dos três grandes a entrar em campo nesta jornada foi o Benfica, no Estoril, e com uma vitória que só chegou ao cair do pano.

Uma boa primeira parte do Benfica com muitas oportunidades de golo desperdiçadas e uma segunda parte em que o Estoril conseguiu a espaços estar por cima do Benfica.
Foi por pouco tempo, o Benfica voltaria a comandar o jogo mas com muito nervos na fase da decisão. Foi uma vitória difícil mas o Benfica continua acreditando no Penta.

Os golos:


quinta-feira, 19 de abril de 2018

«O Carlinhos e Luís Filipe Vieira»



O 'Carlinhos' está em todas e o 'Chico' adora. Enquanto isso, é aguardar que a justiça faça o seu trabalho.

(nota: Este artigo foi originalmente publicado na edição 719 da revista SÁBADO, ou seja, há 10 semanas atrás,...e novamente partilhado hoje no site da revista, com alguma estranheza minha. 
Algo se passa que eu ainda não consegui 'apanhar'
😂...)

Já aqui tinha partilhado algo do jornalista em questão, sem querer por em causa o seu trabalho profissional, acho que o mesmo deveria ter mais algum profissionalismo. A

ser verdade o que está na imagem em baixo, está tudo explicado - o Carlos Rodrigues Lima não tem moral nenhuma para efectuar este trabalho de investigação jornalística.



«No creo en brujas, pero que las hay, las hay»



Ontem ficaram conhecidos os finalistas da Taça de Portugal desta época - Desportivo das Aves e Sporting seguem para o Jamor.

Foram necessários dois prolongamentos, nas Caldas, o Aves a perder por 1-0 no final do tempo regulamentar, virou o jogo no prolongamento com dois golos de Vítor Gomes.
O Aves chega à final com muito mérito e o Caldas fica pelo caminho, um caminho que foi bonito e sem mácula.

Em Alvalade, Coates aos 85 minutos empatou a eliminatória e o jogo foi para prolongamento. Nada se decidiu e o vencedor desta meia-final foi decidido nas grandes penalidades. Mais uma vez, o FC Porto foi incompetente e o Sporting competente.

Não me venham com o blá, blá da  'lotaria' dos penalties para justificar derrotas, para se ser eficaz nesta fase é necessário competência técnica, concentração máxima e sangue frio.
Se não me engano, o FC Porto desde 2010 que não consegue decidir um jogo a seu favor com um pontapé de penalty ou nas grandes penalidades. «No creo en brujas, pero que las hay, las hay»

P.S. Dizer que no jogo de ontem o Sérgio Conceição jogou para o empate, só pode ser uma brincadeira de mau gosto para menosprezar a vitória na Luz e pô-lo em pé igualdade com Rui Vitória, que, além de ser bom treinador, teve um dia menos feliz com as substituições.

Não foi isso que aconteceu com Sérgio Conceição na Luz nem em Alvalade. O que aconteceu foi simples, à beira do fim o Sporting necessitava de procurar mais o golo, normal que quem está na frente da eliminatória 'baixe' um pouco os sectores quando o outro pressiona. O Sporting pressionou e o FC Porto teve que 'baixar'. 
O Sporting demonstrou foi mais frescura física, em especial, no final da segunda parte e no prolongamento. Os leões chegam ao Jamor com todo o mérito.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

«Nas Caldas também há jogo grande»

Hoje, também há festa da Taça nas Caldas da Rainha. Por vezes temos a mania de só nos entusiasmarmos com os ditos jogos grandes, mas se há quem merece uma referência nesta edição da taça é a equipa das Caldas.

Um percurso brilhante até estas meias-finais, incluindo a primeira mão nas Aves onde só se deixou bater por 1-0. Será que vamos ter uma surpresa esta noite no Campo da Mata?! O Desportivo das Aves também tem feito um percurso engraçado até aqui, incluindo a última eliminatória em que se impôs em Vila do Conde e eliminou o Rio Ave.

Que me perdoem os meus amigos afectos ao Aves, mas gostava de ver o Caldas na final do Jamor, a oferecer umas belas loiças da região ao outro finalista no próximo dia 20 de Maio!

terça-feira, 17 de abril de 2018

Duas finais emocionantes

Aqui vos deixo mais duas finais 'deveras' emocionantes entre FC Porto e Sporting.

No primeiro vídeo, a finalíssima de 1993/1994 em que Bobby Robson despedido por Sousa Cintra no início da época, rumou às Antas e conquistou a Taça de Portugal para o FC Porto, uma 'espécie de vingança' contra Sousa Cintra.

No segundo vídeo, outra final, a de 1999/2000 em que o Sporting chega ao Jamor com o título de campeão nacional no bolso 18 anos depois.
Um jogo que 'ferveu' desde o início com picardias entre Paulinho Santos e Acosta. Pois bem, o Paulinho era um bom médio mas  'passava-se dos carretos' vezes demais e nesse dia apanhou com um argentino que não se deixou ficar - Beto Acosta.
Depois de algumas picardias inicias entre ambos, Acosta mandou o Paulinho para o hospital com o osso malar esquerdo fracturado.

No 3º vídeo, a finalíssima já sem Paulinho Santos, um dia que foi de festa para o FC Porto de Fernando Santos mas triste para o trinco portista.



Clássicos Sporting - FC Porto

Amanhã, em Alvalade, mais um clássico entre Sporting e FC Porto. Nos últimos 10 anos realizaram-se 4 jogos entre leões e dragões a contar para a Taça de Portugal, sendo que, um deles foi a final da Taça de 2008 (o último vídeo em baixo). 2-0 com dois golos de Rodrigo Tiuí (aposto que alguns já não se lembram deste brasileiro). Nos outros três confrontos foi sempre antes do Jamor.

Em 2008/2009, em Alvalade, o jogo só foi decidido nas grandes penalidades, jogava-se ainda a 4ª eliminatória (2º vídeo).

Em 2009/2010, no Dragão, o FC Porto impôs-se e venceu por 5-2 nos 1/4 de final e venceria também na final ao Chaves por 2-1 (3º vídeo).

Em 2014/2015, também no Dragão, a sorte sorriu ao Sporting e o resultado foi de 3-1 a favor dos leões ainda na 3ª eliminatória.
O Sporting de Marco Silva venceria a final ao Braga de Sérgio Conceição através das grandes penalidades (4º vídeo).


Um FC Porto aflito por títulos



Se não me falha a memória, a última vez que o FC Porto foi feliz ao levantar uma taça, foi com a conquista do troféu cidade de Guimarães (e estes troféus valem o que valem, ou seja, pouco ou nada, um clube como o FC Porto não pode ficar a zeros em títulos oficiais durante tanto tempo).

Nas últimas 5 épocas (até ao momento), os portistas não venceram nenhum título oficial, embora a conquista da supertaça em Agosto de 2013, com Paulo Fonseca ao comando, tenha-se disputado no início da nova época mas referia-se à época anterior.
Este interregno de quase cinco anos pode muito bem estar à beira do fim, o FC Porto neste momento é o candidato mais bem posicionado para ser campeão e para se apurar para a final da Taça de Portugal.

O trabalho de Sérgio Conceição com o plantel que tem à disposição é de louvar. O FC Porto tem uma boa 'equipa base', mais três ou quatro jogadores que podem entrar na equipa que não se nota a diferença, mas não tem dois jogadores com o mesmo nível para todas as posições, por esta razão, mais vincado fica o excelente trabalho de Sérgio Conceição e da sua equipa técnica.

Amanhã, jogo decisivo em Alvalade depois da vitória por 1-0 na primeira mão da meia final da Taça de Portugal, no dragão. Poderá muito bem ser já esta época que o FC Porto voltará a ser feliz, com a conquista de títulos oficiais.

É já no próximo mês  de Maio que teremos a resposta. Até lá, ainda há um longo caminho e que passa já amanhã por Alvalade - um jogo de tripla!


domingo, 15 de abril de 2018

Venceu quem foi mais eficaz



Este clássico de hoje teve duas partes distintas, uma primeira parte em que o Benfica entrou a mandar no jogo e foi assim até ao intervalo. Várias oportunidades desperdiçadas, e a sensação que lá na área não havia Jonas, também fez com que houvesse muita vontade de marcar mas pouco cérebro. Claro que também há mérito de Casillas.

O FC Porto nunca se encontrou na primeira parte, entrou num sistema de 4-2-3-1 para anular o 'miolo do terreno' do Benfica, mas, Rui Vitória deu ordens para se atacar mais pela esquerda com o triângulo Grimaldo - Zivkovi- Cervi.

Sérgio Conceição percebeu e voltou ao 4-4-2 com Octávio a vir do 'miolo para a ala direita' e Marega mais próximo de Soares.
Ainda na primeira parte, apenas uma ou outra oportunidade do FC Porto para rematar à baliza, em especial, ao cair do pano  por Marega, quando já estava jogando mais perto de Soares e não 'preso' à ala direita.

Na segunda parte o FC Porto equilibrou o jogo e a  'chaves' da vitória azul e branca está nas substituições dos dois treinadores, embora tenha sido Herrera o actor do único tento da partida e estava em campo desde o início da partida.

Um Sérgio Conceição mais atrevido nas substituições, a demonstrar que queria ganhar na Luz, 'empurrou' a sua equipa para a frente pressionando muito mais alto e obrigando o Benfica a errar.

Rui Vitória cedo demais a querer dar mais consistência ao seu meio campo, a equipa recuou quando não devia em virtude da saída de um extemo para a entrada de um 'trinco'. Zivkovic encostou à esquerda mas não foi extremo, foi mais um médio de contenção preocupado com Ricardo Pereira.

A entrada de Seferovic não se entende, o Benfica não estava a jogar constantemente em ataque continuado e o suíço não é um jogador rápido nas saídas para o contra ataque.

Mudou novamente o líder da tabela classificativa, temos campeonato até ao fim para se saber quem vai ser o campeão de 2018.

Aguardando pelo clássico

Derby em Lisboa



Hoje, as atenções não estão só viradas para o clássico da Luz, também há derby na capital, mais propriamente no estádio do Restelo onde o Sporting não quer deixar passar a oportunidade de somar pontos, no seu jogo e no jogo da Luz.

Será um excelente derby, o Belenenses está muito melhor desde a chegada de Silas, um jovem treinador, mas com muita experiência acumulada no futebol português.

Além de um modelo de jogo ainda em fase embrionária, e num sistema táctico também pouco usado actualmente, a verdade é que este Belenenses tem surpreendido.
Imaginem agora quando o modelo de jogo estiver bem assimilado pelos jogadores, o que será das dinâmicas deste sistema de jogo?!

Sim, porque as dinâmicas é que fazem as diferenças de um sistema táctico.

O árbitro do clássico



Artur Soares Dias foi o árbitro nomeado pelo Conselho de Arbitragem da FPF para o clássico deste domingo, entre o Benfica e o FC Porto, a contar para a 30.ª jornada da Liga NOS.

Este vai ser o sexto jogo entre Benfica e FC Porto que o árbitro da associação do Porto vai arbitrar. Soares Dias vai ter Rui Licínio e Paulo Soares como assistentes e João Pinheiro como quarto árbitro. O VAR será Tiago Martins e o AVAR André Campos.

Clássicos Benfica - FC Porto

Esta década actual do futebol português tem sido dominada pelo FC Porto e pelo Benfica no que à conquista de títulos diz respeito.

Tudo começou na 'loja do mestre André', em 2010/2011 com a conquista do campeonato em plena Luz, numa situação hilariante em que os jogadores do FC Porto ficaram no relvado a celebrar a conquista do título sem luz e com o sistema de rega ligado. 

Jorge Jesus tinha ganho um campeonato na estreia, o FC Porto conquistou três de seguida, um com André Villas Boas e dois com Vítor Pereira.

Depois disso, o Benfica reconquista o campeonato com Jorge Jesus, foi Bi campeão ainda com Jesus, Tri e Tetra com Rui Vitória e está actualmente na luta pelo Penta.

Em baixo alguns vídeos dos últimos clássicos disputados na Luz.


sábado, 14 de abril de 2018

Avozinha australiana


Clássicos do início deste século

No início da primeira década este século os clássicos Benfica - FC Porto não foram decisivos para o título, nem Benfica nem FC Porto puseram a mão no caneco.

Em Maio de 2000, o Sporting sagrou-se campeão 18 anos depois, no ano seguinte foi o Boavista e em 2002 novamente o Sporting. Só com a chegada de José Mourinho ao FC Porto e, posteriormente, Trapattoni ao Benfica, os dois clubes voltaram a vencer campeonatos, aliás, até ao final dessa década deu mais FC Porto (5 títulos) do que Benfica (2 títulos).  Nesses 5 títulos do FC Porto houve um tetra.

O Benfica apenas venceu com Trapattoni, onze anos depois do último título e no final da década com a chegada de Jorge Jesus. Alguns desses jogos em baixo:


«Clássicos Benfica - FC Porto na década de 90»

No seguimento dos posts anteriores, vamos recordar alguns clássicos da década de 90, onde o FC Porto conseguiu a hegemonia do futebol português a todos os níveis, comparada por alguns, como a actual hegemonia do Benfica, em todos os aspectos. O FC Porto foi Penta nessa década.

No início dos anos 90, o equilíbrio em conquistas de campeonatos entre Benfica e FC Porto ainda foi uma constante, mas, posteriormente, foi a queda dos encarnados, financeira e desportiva. Vale e Azevedo foi quem fechou a década com piores resultados a todos os níveis.
A crise no Benfica estava para durar e o FC Porto fez o que lhe competia - foi mais forte, com melhores treinadores, melhores jogadores, melhores equipas e melhor estrutura fora das 4 linhas.
Em baixo, alguns desses jogos na antiga Luz.

No primeiro vídeo, uma vitória do FC Porto por 3-2 e no segundo vídeo um jogo que ficou na memória de todos nós, quando Bobby Robson justificou a derrota do FC Porto por causa do 'destempero' de Fernando Couto, que acabou expulso.
Disse o treinador inglês - Benfica 2 Fernando Couto 0. Como poderão verificar, os cotovelos já eram uma constante nas disputas de lances pelo ar. Mozer e Fernando Couto 'passavam a vida picados um com o outro'.
Nos restantes vídeos, mais alguns clássicos para o campeonato disputados na Luz na década em questão.

Um Benfica - FC Porto com mais de 120 mil espectadores

Que saudades desse tempo,...um Benfica vs FC Porto com mais de 120 mil pessoas no antigo Estádio da Luz (apesar dos registos de alguns sites não confirmarem esses números, este blogue sabe que foi assim) e em que a comunicação social fazia o seu trabalho com muita mais 'liberdade' - as 'chamadas reportagens de cabine'. 
Em véspera de clássico, vale a pena recordar esse dia e a reportagem com os intervenientes.

Lisboa, domingo, 23 de Outubro de 1988

BENFICA: Silvino; Veloso, Mozer, Ricardo e Álvaro; Elzo; Abel Campos (Diamantino aos 72'), Vítor Paneira e Chalana; Ademir (Magnusson aos 61') e Vata.

Suplentes não utilizados: Dias Graça, Garrido e Lima.

TREINADOR: Toni

FC Porto: Zé Beto; João Pinto, Geraldão (Dito aos 85'), N´Kongolo e Inácio; André; Bandeirinha, Jaime Pacheco e Sousa; Madjer (Semedo aos 67') e Rui Águas.

Suplentes não utilizados: Vítor Baía, Rui Manuel e Fernando Gomes.

TREINADOR: Quinito


sexta-feira, 13 de abril de 2018

A década da podridão do futebol português

A década de 90 do futebol português confirmou a hegemonia do FC Porto, o jejum do Sporting e o Benfica a iniciar a sua pior fase.

O FC Porto dominou a década de noventa e o Benfica por culpa própria quase que ia desaparecendo.

Vários factores contribuíram para isso, um deles, o financeiro, outro, o FC Porto como adversário mais temível dentro e fora das 4 linhas. São conhecidas as manobras poucas claras que se utilizavam fora das 4 linhas para dar protecção à equipa de futebol em caso de algum deslize.

1) Os sócios do Benfica encaminhavam-se para dar o poder a Vale e Azevedo depois de Manuel Damásio ter dado início ao descalabro, tudo estava a correr mal, dentro e fora de campo.
Despedir Toni, campeão nacional, para contratar Artur Jorge foi de bradar aos céus. 

2) A década de 90 foi uma podridão no que se refere ao vale tudo para ganhar no futebol português. Só na década seguinte com a 'bomba' do apito dourado se percebeu determinadas atitudes dos agentes do futebol.

3) Pinto da Costa aproveitou a incompetência do sul para lançar o FC Porto rumo ao penta campeonato, aliás, nessa década o FC Porto venceu 8 campeonatos.

Melhores planteis, melhores treinadores, melhor organização a todos os níveis e o sucesso foi o que se sabe por parte do FC Porto!

Em baixo, um resumo de um jogo em que o FC Porto cilindrou o Benfica na Luz por 5-0 para a Supertaça Cândido Oliveira! Essa noite foi também de uma enorme tristeza para o futebol português, o conhecido fotógrafo Nuno Ferrari viria a falecer após um ataque cardíaco, julgo que no início da segunda parte. O Benfica estava quase a bater no fundo e, para piorar, Vale e Azevedo assumiu a presidência.

Três anos depois, com o SLB na bancarrota, Manuel Vilarinho resgatou os encarnados para uma revolução memorável. Vilarinho foi presidente durante três anos e posteriormente teve como seguidor o presidente actual!
No segundo vídeo, um documentário sobre Manuel Vilarinho que vale a pena recordar.

Foi por pouco...

...que o Sporting não conseguiu levar a eliminatória para o prolongamento, vitória por 1- 0 esta noite em Alvalade.

Um jogo bem disputado pelos leões que por vezes 'se partiu', como se diz na gíria,...e que também poderia ter ficado resolvido para o lado dos espanhóis quando Griezmann isolado na cara Rui Patrício por duas vezes não conseguiu finalizar. 

O futebol é isto - passam os mais competentes!
Dadas as circunstâncias da última semana, a reacção dos jogadores do Sporting foi boa.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

No sofá

O Hat-Trick de Rui Águas no Benfica - FC Porto

Aproxima-se a passos largos o clássico da Luz e nada como recordar alguns desses jogos.

O jogo do primeiro vídeo em baixo refere-se à época de 1986/87, ano em que o Benfica celebrou a dobradinha (campeonato e Taça de Portugal) com  John Mortimore ao leme dos encarnados.
Rui Águas fez 3 golos ao FC Porto neste clássico na Luz que terminou em 3-1 para os encarnados.

Nos vídeos seguintes, os clássicos Benfica - FC Porto disputados na antiga Luz até ao final da década de 80. Vale a pena assistir, outros tempos em que além do jogo  propriamente dito, havia o antes e o depois com reportagens sublimes com os artistas envolvidos.

terça-feira, 10 de abril de 2018

Lixaram-se!



Adorei esta noite da Champions League, 'equipas de milhões e milhões' como o são o Barcelona e o Manchester City e ficaram pelo caminho. Seguem em frente Roma e Liverpool.

Só fiquei triste por ver crianças de 5 e 6 anos a chorar compulsivamente, mas o futebol é assim, outras crianças deverão estar felizes. Faz parte do desporto, um dia ganho eu, noutro dia ganhas tu.

MONTERO É CULPADO DO DESTEMPERO



Como Moita Flores, tinha feito uma promessa: "Desisti de ser crítico seja do que for feito por este homem." Mas a questão com que me debati foi a de saber o que é de facto relevante para o cronista, se o líder de um clube, se o próprio emblema e os leitores que por ele vibram e sofrem. E a resposta só podia ser uma: importante é o Sporting e os seus adeptos, em especial aqueles que há 16 anos acorrem a Alvalade na esperança, sempre renovada, de verem a equipa ser campeã nacional. 

Como é hábito, não alinharei em radicalismos, a verdade e a razão só raramente não têm duas faces. E é isso que acontece no Sporting. De um lado, há um líder que critica publicamente os jogadores, para mais no final de um desafio em que a sorte não lhes sorriu. Não sou fã da dupla de centrais leonina, que é boa mas não extraordinária e que treme nos momentos decisivos, como se viu, e o certo é que foi por aí que os leões cederam em Madrid. Mas falharam também por não terem concretizado as suas oportunidades. E vou mais longe: houvesse Fredy Montero feito o 2-1, ao fechar da cortina, e viveríamos hoje numa nuvem de esperança, a encarar com otimismo a próxima quinta-feira - e sem qualquer post extremista no Facebook.

Do lado oposto (?), estão os jogadores, que não deviam ter criticado o presidente porque, sendo todos funcionários do clube, ele é pago para representar a entidade patronal - e a crítica, mesmo que injusta ou destemperada, é uma das funções da sua liderança - e os futebolistas são remunerados para jogar e para suportar os reparos que sejam consequência natural de resultados negativos.

O drama aqui é o desequilíbrio emocional provocado pela necessidade de afirmação permanente e que levou à absurda e ridícula 'suspensão' de jogadores que têm pela frente objetivos nada desprezíveis: garantir o 3.º lugar na Liga, lutando até pelo 2.º e pelos milhões da Champions - se o Benfica perdesse os jogos que lhe faltam com o FC Porto e com o Sporting, lá se iriam os seis pontos de avanço -, perseguir o sonho na Liga Europa até ao fim e ganhar a Taça de Portugal. Afinal, quem pôs a vaidade pessoal ou a suscetibilidadezinha milionária à frente dos interesses do clube? Pelos vistos, só Jorge Jesus - a quem tiro o chapéu pela forma arguta e profissional como geriu a estupidez da crise e manteve a equipa focada nas suas obrigações - preservou a cabeça fria e defendeu o Sporting. Os seus detratores que engulam mais esse elefante.

Parágrafo final dedicado à minha última desilusão. Desta feita, foi o Open da China, de snooker, a perder muito do interesse logo na ronda inicial, com a eliminação do melhor de sempre, o pentacampeão mundial Ronald O'Sullivan, que está para o snooker como Roger Federer está para o ténis, com uma diferença: por vezes, Ronnie parece que não 'bate' bem. Tendo acabado de conquistar o UK Championship pela sexta vez na carreira - foi o seu 31.º título em torneios pontuáveis e o terceiro desta época - 'The Rocket' surgiu 'hibernado' no torneio chinês e depressa regressou a casa. Moral desta crónica: haja paciência para todos os desaparafusados do planeta!
Artigo de opinião de Alexandre Pais no Jornal Record

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Ontem foi assim...

Mamem-me aqui na piroca?!

No post anterior fui sincero (ainda não tinha lido os desportivos de hoje) e afinal não sabia mesmo que era verdadeiro. Agora, e este?, será? 
É que não encontro no Jogo online. Digam-me que isto são fake news... 

 

Bruno Carvalho voltou ao ataque?!

Esta foto e este post serão verídicos?!
É que um gajo já não se sabe o que esperar vindo de Bruno de Carvalho.


domingo, 8 de abril de 2018

Lamentável!



O Bruno ainda controla alguma coisa.
Esquecem-se que tem um capitão que é só um dos melhores guarda-redes da actualidade e também o guarda-redes campeão europeu, tal como outros jogadores.

Como é que acham que Rui Patrício se sentiu quando se dirigiu para a baliza e viu tal tarja exposta no mesmo topo?!...
Lamentável!, mas de alguma daquela gente das claques já tudo se espera, afinal, são eles e mais alguma percentagem de seguidores, que marcam presença em algumas Assembleias Gerais, como a última, realizada para alteração de estatutos e de alguns 'caprichos' do presidente.

Os jogadores deram uma  resposta em campo que não deixa margem para dúvidas, tal como não deixou margem para dúvidas, a assobiadela monumental com que Bruno Carvalho foi brindado por grande parte dos adeptos que marcaram presença hoje em Alvalade.

Foi um FC Porto a pensar no jogo da Luz

Hoje, no Dragão, o FC Porto entrou bem no jogo e consegui 'fabricar' o resultado final ainda cedo, aos 11 minutos já estava 2-0.

Depois disso, foi um FC Porto sem ideias para aumentar a vantagem. A espaços houve alguns momentos de bom futebol mas no essencial os jogadores de Sérgio Conceição já só pensavam no próximo clássico da Luz.

Se é bom sinal para o FC Porto? Não, não é!



Mudando de assunto...

Vitória de Setúbal a receber o Benfica nas Antas

Percebes que estás a ficar velho quando ainda te lembras de algo tão invulgar como este jogo em questão. O estádio do Bonfim estava interdito e o Vitória 'escolheu' jogar nas Antas.
Verdade seja dita, lembrei-me de recuar no tempo com a ajuda da RTP Memória.

Pois bem, várias curiosidades sobre esses tempos:

1) Paulo Lopes, actual guarda-redes do plantel do Benfica foi suplente nesse jogo e ainda continua no activo;

2) O Benfica à segunda jornada via o FC Porto confirmar o poderio para se assumir como o candidato mais credível a vencer o campeonato - era tri campeão e seria o tetra a caminho do penta;

3) Tal como agora, uma equipa portuguesa procurava o domínio do futebol português com a conquista de títulos que parecia não ter fim.

Um penalty descarado...

...ontem, no Bonfim, que deu a vitória ao Benfica com todo o mérito e ainda há 'malta' que não consegue vislumbrar o essencial - que o jogador do Vitória foi imprudente e prejudicou a sua equipa, ele não poe só uma mão no ombro do Sálvio, põe as duas, no braço e no ombro.


O resto do 'blá, blá, blá', de como Sálvio cai no relvado é conversa para entreter. Já dizia o 'saudoso' Pôncio Monteiro, é da intensidade.

Tenham juízo e sejam sérios.

P.S. Os árbitros que analisam nos jornais desportivos são unânimes, apenas no Jornal o Jogo, Jorge Coroado e José Leirós não concordam com a decisão do árbitro. Normalíssimo.

sábado, 7 de abril de 2018

Será um Benfica líder a receber o FC Porto

Jesus, o salvador!



Só uma 'raposa velha' como Jorge Jesus, poderia 'dar a volta' a uma pessoa perturbada mentalmente e trazer novamente 'alguma Paz' a uma instituição de respeito como é o Sporting Clube de Portugal!

Até quando, não sei!, mas de preferência que seja até ao final da época. Depois, resolvam tudo o resto durante as 'férias da bola'. Com jogadores suspensos é que não poderia ser.